Linha 2 – Letramento, Identidades e Formação de Educadores

LINHA 2: LETRAMENTO, IDENTIDADES E FORMAÇÃO DE EDUCADORES

Estudo de linguagens, processos de letramento e formação de professores, a partir da perspectiva étnico-racial, de gênero, sexualidades, classe, considerando os sentidos de políticas públicas, deslocamentos e repercussões nas práticas educativas e na sociedade.
Maiores informações sobre os professores pesquisadores vinculados à Linhas de Pesquisa, bem como as instruções sobre elaboração do anteprojeto, encontram-se disponíveis na Secretaria e no site do Programa.

Prof. Dr. CARLOS MAGNO SANTOS GOMES
Formação de professores e de leitores
Descrição: Este projeto incorpora abordagens linguísticas e literárias para a formação continuada de professores de leitura e atende a demanda do Departamento e Letras no Campus de Itabaiana quanto à iniciação cientifica, TCC, PIBID e cursos de extensão. Com diferentes abordagens trata de uma proposta de trabalho voltada à formação do professor de Língua Portuguesa e de suas respectivas literaturas a partir da diversidade cultural e da contextualização de problemas locais. Entre suas metas, temos: apresentar novas abordagens para o ensino de literatura, valorizando as questões dos direitos humanos a partir do estudo das representações das identidades excluídas nos textos literários. Como proposta coletiva, pretende-se construir um modelo cultural de leitura incorporando as questões da violência contra à Mulher e o preconceito racial. Assim, tanto as orientações de tcc, como os trabalhos de PIBIC, e as dissertações de mestrado têm o propósito de desenvolver diferentes modelos de leitura cultural. .

Literatura e direitos humanos: das políticas públicas à violência doméstica

Descrição: Este projeto apresenta duas linhas de investigação: as políticas públicas para o ensino de leitura e literatura; e a representação da violência doméstica na literatura brasileira. Tais formas de investigar as relações da literatura com a sociedade se complementam. A primeira traz algumas reflexões sobre o ensino de literatura a partir de uma abordagem interdisciplinar acerca da violência doméstica, proposta pela Lei Maria da Penha, e das questões étnico-raciais, propostas pela Lei 10.639/03. A segunda mapeia os diferentes tipos de crimes contra as mulheres nas narrativas do Século XX. Investiga-se como as políticas públicas reforçam os direitos humanos nos espaços institucionais das escolas e bibliotecas. O ensino de leitura e literatura deve ser norteado por uma abordagem cultural com suas interfaces de gênero e de raça. Propõe-se um modelo de leitura e de interpretação do texto literário que valorizem os direitos humanos e a formação crítica do/a leitor/a ressaltando o repúdio às diversas formas de preconceito e violência. Esta proposta reconhece o texto literário como um objeto estético-cultural com particularidades ideológicas. Metodologicamente, parte-se dos conceitos de leitura interdisciplinar propostos por Regina Zilberman e Ezequiel Teodoro, e de identidade e alteridade por Stuart Hall e Homi Bhabha. Além disso, aplicam-se conceitos de interpretação literária aos estudos de gênero e aos estudos étnico-raciais, conforme Guacira Louco, Judith Butler e Susana Funk..

Profa. Dra. CLAUDIA MARTINS MOREIRA
Cenas da pesquisa em leitura na Bahia: revelando os instrumentos de investigação

Descrição: Pretende-se, com essa pesquisa, desenvolver um estudo bibliográfico e descritivo, objetivando-se delinear o estado da arte das pesquisas sobre leitura desenvolvidas pelas universidades públicas da Bahia, ao longo dos últimos 12 anos. Para tal, serão investigadas as teses de Mestrado e Doutorado defendidas por professores ou estudantes das universidades públicas baianas, entre os anos de 2000 e 2012, tendo como procedimentos: a) levantamento dos instrumentos de leitura utilizados naquelas pesquisas; b) identificação de aspectos da leitura para os quais ainda não há instrumentos disponíveis; c) proposição de um instrumento facilmente disponível aos estudiosos interessados na pesquisa em leitura. Esta pesquisa pretende contribuir, também, com o debate mais amplo acerca da metodologia de pesquisa em letras, fornecendo contribuição para o debate a respeito do papel do instrumento de coleta de dados para a pesquisa em ciências humanas, especialmente nas ciências que envolvam a linguagem como foco de atenção. .

Prof. Dr. COSME BATISTA DOS SANTOS

Estudos lexicográficos do semiárido baiano

Descrição: O projeto de pesquisa em fase de implantação tem como objetivo investigar as variedades lexicais do semiárido e, através de oficinas de lexicografia educacional, editar um dicionário de termos em uso na zona rural e urbana do semiárido baiano. A pesquisa visa formar professores na linha da lexicologia e lexicografia, além de tornar relevante a lingua em uso nas comunidades e na escola..

Profa. Dra. ELISANGELA SANTANA DOS SANTOS
Os estudos semânticos sob a ótica da Linguística Cognitiva e do sociognitivismo

Descrição: Este projeto visa a investigar alguns fenômenos semânticos, a exemplo da polissemia de verbos como tomar e de metáforas conceptuais subjacentes à construção dos seus sentidos, no português contemporâneo, sob a perspectiva da Linguística/Sociolinguística Cognitiva e do Sociocognitivismo. Inicialmente, será feito um levantamento bibliográfico acerca do que já foi produzido sobre o assunto, em livros e em artigos publicados por autores nacionais e internacionais disponíveis em bibliotecas brasileiras ou em sites de pesquisa. Em seguida, serão consultados corpora de língua falada digitalizados, acessíveis por meio da internet, como a Linguateca e o Nurc, e também acervos disponíveis em CD, a exemplo do Núcleo de Estudos da Oralidade (NEO UNEB/campus II), de programas de pesquisa que vem registrando desde 1996 a tradição oral da cidade de Alagoinhas e cidades circunvizinhas e é coordenado pela Professora Edil Costa, e do Corpus de Língua Falada Culta da Cidade de Alagoinhas (UNEB/campus II), programa de pesquisa que coletou e transcreveu várias entrevistas, com diálogos assimétricos entre o pesquisador e os informantes, durante a década de 2000, também na referida cidade, coordenado pela Professora Maria da Glória Rocha. Após o levantamento dos contextos de uso extraídos desses corpora, em que se verifica a ocorrência do verbo tomar , será iniciada a análise da sua polissemia bem como dos mecanismos conceptuais subjacentes à conceptualização dos seus diferentes sentidos, considerando aspectos multivariacionais e multidimensionais que influenciaram a sua semanticização, com vistas a sistematizar os resultados obtidos em comunicações e artigos voltados para a comunidade acadêmica. Dito de outro modo, considerando a natureza polissêmica de tomar , propõe-se, nesta pesquisa, investigar, em textos de língua falada popular e culta, fatores sócio-históricos, linguísticos, culturais e cognitivos que podem ter interferido na conceptualização dos variados sentidos atribuídos a esse item lexical, propiciando o seu alargamento semântico. Para tanto, serão seguidos os pressupostos teóricos da Linguística/Sociolinguística Cognitiva e do Sociocognitivismo. Afinal, concordando-se com Marques (2003, p.63), as palavras evocam, pela natureza de seu significado, as condições socioculturais dos falantes , o que também é defendido por Silva (2009, p. 196), ao afirmar que é preciso reconhecer a natureza socialmente interativa da linguagem e o seu ambiente cultural como elementos que fundamentam a Linguística Cognitiva, e por Maria Margarida Salomão e Neusa Salim Miranda, integrantes do GP de Gramática e Cognição, que vêm desenvolvendo um programa científico, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), articulado com o paradigma da Linguística Cognitiva implantado na Califórnia, e têm como projeto a Hipótese Sociocognitiva da Linguagem, em que instauram uma perspectiva social, cultural e interacional sobre a cognição e a linguagem..

Profa. Dra. MARIA ANÓRIA DE JESUS OLIVEIRA
Afirmação identitária negra e produções literárias infanto-juvenis afro-brasileiras e africanas (NEGR’AFROs)

Descrição: O presente projeto resulta de estudos anteriores no campo da Literatura, Educação e História, sendo que agora, almejamos atualizar e ampliar os referenciais teóricos e demais suportes didáticos e literários plausíveis à atuação docente na área em foco. As reflexões de nosso interesse se inserem no campo da crítica cultural não restrita à visão ocidental meramente, visto que estudamos literaturas consideradas menores (DELEUZE e GUATTARI, 1977), que trazem em sua tessitura cosmovisões de matrizes africanas recriadas nas diásporas (HALL, 2003). Partindo da hipótese de que contamos, nos dias atuais, com produções expressivas, quantitativamente, no mercado editorial e nas respectivas instituições de ensino superior, efetivaremos a identificação, análise, mapeamento e, por fim, a sugestão de produções bibliográficas diversificadas, a saber: teóricas, didáticas, literárias infanto-juvenis afro-brasileiras e africanas (procedentes de Angola e Moçambique) e as demais literaturas destinadas ao adulto, a exemplo dos Cadernos Negros, filmes, etc, pertinentes à história e cultura afro-brasileira e africana (Lei Federal 10.639/03). O nosso grupo abrange discentes e docentes do Mestrado em Crítica Cultural, sobretudo da Linha 2, intitulada: Identidades, letramentos e formação de educadores e alunos da Graduação em Letras e História da Universidade do Estado da Bahia (UNEB, Campus II). A partir dos grupos de estudos, das rodas de leitura literárias africanas e afro-brasileiras, dos subsídios teóricos que respaldarão as análises, construiremos um banco de dados que poderá favorecer a implementação da história e cultura afro-brasileira e africana na Educação Básica. Essa é a repercussão que almejamos realizar através da revisão e da pesquisa bibliográfica a serem efetivadas pelos membros do grupo NEGR’AFROs.

Laboratório Interdisciplinar de Educação para as Relações Etnicorraciais – LIERE

Descrição: O presente projeto visa à educação para as relações etnicorraciais no Campus II, da UNEB, a seleção e aquisição de materiais didáticos, literários e demais subsídios plausíveis à implementação da Lei 10.639/03, no que se refere à história e cultura afro-brasileira e africana, sobretudo na Educação Básica..

Profa. Dra. MARIA DE FÁTIMA BERENICE DA CRUZ
Memória docente nas entrelinhas do curriculo no curso de Letras

Descrição: O presente projeto pretende discutir a relação existente entre a história de vida do sujeito professor e a sua prática pedagógica..

Estudo da obra de Aleilton Fonseca numa perspectiva de visibilização da literatura baiana na formação de professores de lingua portuguesa e literatura dos cursos de Letras daUNEB

Descrição: Pesquisa de caráter documental com definição crítica, consistirá num estudo do fenômeno literário a partir das representações encontradas na prosa de Aleilton Fonseca, tendo como base objetiva a visibilização da literatura baiana na formação de professores de língua portuguesa. Assim, a pesquisa pretende percorrer dois blocos de estudo e se norteará em duas fases distintas, a saber: na primeira fase, levantamento, leitura e análise crítica da prosa de Aleilton Fonseca. E na segunda fase, estudo temático da obra a partir da noção de corpo-poder, tomando como base a recepção crítica do Estado da Arte através do feedback de periódicos nacionais e estrangeiros..

Profa. Dra. MARIA NAZARÉ MOTA DE LIMA
Formação de Professores\as: etnia, raça e intervenção social na educação

Descrição: Trata-se de um Projeto de Formação de Professores\as em educação das relações étnico-raciais, com oo objetivo de potencializar a história e a cultura afro-brasileira no currículo da escola básica..

Profa. Dra. MURILO DA COSTA FERREIRA
No entrecruzamento de arquivos de educação literária afrodescedente

Descrição: Trata-se de um subprojeto que procura atender as demandas requeridas pelas escolas e pela formação dos graduandos em Letras, os objetivos que apontam para Educação Multicultural e Intercultural e a construção do currículo, em relação a lei 10.639. O paradigma da proposta diz respeito às questões étnicos-raciais, tomando como base o ensino da disciplina de literaturas de língua portuguesa na escola e na universidade de língua portuguesa. Direciona-se preferencialmente para o ensino-aprendizagem multicultural na formação da docência de Ensino Médio. Neste sentido, a proposta e o sentido da pesquisa se aplicam a pesquisa de campo no espaço da sala de aula, lugar privilegiado de concretização da política de identidade étnico-racial negra-africana, coleta de dados e formação de um acervo para o estudo da literatura afro-brasileira e literaturas africanas de língua portuguesa, sem desconsiderar as literaturas brasileira e portuguesa como contextos histórico de crítica cultural de diferimento. Acoplamos em nossa proposta o produto parcial da pesquisa que já vínhamos desenvolvendo no grupo de pesquisa de Educação Literária Afrodescendente, cadastrado no CNPq, em atividade, desde 2007, no programa Pró-forte da Pró-Reitoria de Pesquisa e Ensino de Pós-Graduação PPG UNEB (2008) e no PIBID Programa de Iniciação à Docência CAPES/UNEB (2009). Além disto, empreendemos, desde os anos 80, através do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais IFCS da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, a pesquisa sobre a poética afro-brasileira do samba-enredo das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, onde reunimos um arquivo único e considerável da maior produção de letramento poético e de discografia do negro no Brasil. Utilizaremos de forma interativa as instalações do Centro de Pesquisa Avançada, Documentação Cultural Interdisciplinar e laboratórios de produção do Programa de Pós-Gradu.

Laboratório Intercultural de Construção de Materiais Didáticos em relação ao conteúdo da Lei 10.639/2003

Descrição: O objetivo desse subprojeto é o de procurar atender às demandas requeridas pela Educação Básica, pela formação continuada do professor e pela formação dos graduandos do curso de Letras, performando objetivos que apontam para elaboração de material didático e paradidático educacional na construção do currículo, em relação à lei 10.639/2003. O paradigma da proposta diz respeito às questões étnicos-raciais, tomando como base a prática de ensino de literatura afro-brasileira ou dos afrodescendentes (incluindo nela os estudos que incidem sobre negritude das literaturas africanas de língua portuguesa) na Educação Básica e na Universidade, sem desconsiderar as literaturas brasileira e portuguesa como contextos históricos de crítica cultural de diferimento e fontes de pesquisa. O presente subprojeto se constitui, então, na construção de Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores LIFE, como espaço de uso comum da licenciatura do Curso de Letras nas dependências do Campus XXI Ipiaú UNEB. Destina-se a promover a interação entre as disciplinas de Pedagogia, de Ciências Sociais, de Linguísitica e Literaturas, componentes do currículo do curso. Assim, o subprojeto procurará incentivar o desenvolvimento de metodologias voltadas para a inovação das práticas pedagógicas e para elaboração de materiais didáticos de caráter interdisciplinar..
.
Profa. Dra. PATRÍCIA KÁTIA DA COSTA PINA
Literatura, Conhecimento e Formação Docente

Descrição: Este Projeto discute as relações entre leitura, conhecimento e sociedade, a partir do enfoque descritivo, analítico e interpretativo das linguagens que coabitam o mundo contemporâneo e que se fragmentam, na Escola, em variadas disciplinas, as quais compartimentalizam o pensamento humano, afastando o aluno e o professor de uma desejada visão crítica do espaço simbólico e geográfico em que se inserem e que reelaboram no seu cotidiano, a partir das rupturas reflexivas que lhes são impostas. Pretende-se focar na formação docente os esforços para que se estabeleçam novas formas de Ler todos os aspectos sociais, culturais e científicos envolvidos na escolarização dos saberes, bem como as consequências decorrentes desse ensino tradicional, excludente e hierarquizante. Para tanto, as pesquisas abraçadas por este projeto abordam o processo de interação entre as mídias, a cultura, a Escola, as artes, as ciências, investigando formas alternativas, não-cartesianas, de estabelecer interseções e relações produtivas entre as práticas científicas, artísticas, culturais e pedagógicas, tomando como instrumento dessa costura imaginária a Leitura, enquanto ato de desterritorialização de verdades e certezas, enquanto forma de redimensionar os campos de saber. Espera-se promover, assim, o estudo da construção de saberes básicos das intercambiáveis áreas da Educação, da Leitura, da Cultura e das Ciências, compreendidos na confluência das dimensões históricas, filosóficas, metodológicas e sociológicas, por meio de abordagens transdisciplinares (Prigogine, Morin, Nicolescu)..

O PIBID e a formação do leitor no ensino fundamental II: da poesia aos quadrinhos, modos de ler, meios de criar

Descrição: Este projeto aborda a formação do leitor na escola caetiteense, entre o sexto e o nono ano, questionando os modos de ler e os meios de criar provocados pelos mediadores e praticados pelos estudantes, a partir das ações e dos resultados alcançados durante a vigência do PIBID/Letras Língua Portuguesa, do DCH, campus VI, o qual funciona desde agosto de 2012. A situação da leitura na região de Caetité, vista sob a ótica das avaliações oficiais, é bastante precária. A mediação docente esbarra em paradigmas tradicionais de formação leitora, buscando a criação de hábito de leitura, em lugar de incentivar o prazer de ler. As intervenções pibidianas propuseram mudanças de abordagem. Questiono: tais mudanças funcionaram efetivamente na formação leitora? Que lugar a leitura ocupa no cotidiano dos estudantes que participaram e participam das ações do PIBID?.

Profa. Dra. SUELY ALDIR MESSEDER
A construção da tecnologia social com as microempresárias e os CETEPs: um estudo sobre as microempresárias baianas e o ethos do cacete armado em Alagoinhas

Descrição: A presente proposta de pesquisa tem como objetivo desenvolver tecnologia social mediante o modus operandi das microempresárias negras, com foco ao ethos do cacete armado, associada aos saberes da produção cientifica e da educação profissional. A categoria nativa cacete armado tem a ver diretamente com a ideia do improviso, da falta de planejamento, do descuido pelos detalhes e da precariedade de recursos vivenciada por estes(as) microempresários/as. Aqui, pretende-se empregar a metodologia quali-quanti considerando dois procedimentos: a) aplicação de questionários; b) entrevistas em profundidade sobre história de vida das microempresárias. Nesta pesquisa, dar-se-á um enfoque ao tipo de relação entre os/as microempresários e o CETEP, buscando compreender e identificar como a formação educacional profissional tem reverberado no contexto destes microempresários/as. A pesquisa desenvolver-se-á em dois bairros com critérios de escolha similares nas cidades de Alagoinhas e Camaçari, com isto, prevê-se a articulação entre o Mestrado de Crítica Cultural Campus II, o Departamento de Ciências Humanas e Tecnologicas- Campus XIX, o Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento com os dois Centros de Educação Profissional da Rede Estadual de Educação..

Edital para seleção de aluno especial 2017.1

Edital sobre Inscrição no Processo Seletivo/2017.1

Nota Informativa

Informamos que devido a concentração de toda equipe no Coleta CAPES, de 16 à 26 de Janeiro não haverá expediente externo.

Seleção – Aluno Regular 2017

Informativos Seleção – Aluno Regular 2017

Seleção aluno regular 2017 – Inscrições homologadas

O Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural torna público o informativo nº2 referente a seleção para aluno regular 2017.