Cinema Digital

PROJETO CINEMA DIGITAL: UM LABORATÓRIO ÁUDIOVISUAL DE CRÍTICA DA CULTURA

Coordenador e vice-coordenador do Cinema Digital:

Prof. Dr. Washington Lima Drummond e Prof. Dr. Osmar Moreira dos Santos
Resumo

Trata-se de uma sala de arte, denominada Sala de Arte Oswald de Andrade, com estrutura acústica, sonora e de iluminação, integrada a outros equipamentos do programa (Fábrica de Letras, Centro de Pesquisa Avançada, Documentação Cultural Interdisciplinar e Laboratório de Restauração de Impressos Raros, Rádioweb e o Laboratório do pensamento crítico-cultural) e que visa além de exibir filmes provenientes de várias cinematografias e praticar semiologicamente a leitura de seus elementos estruturantes – roteiro, fotografia, iluminação, planos, representações culturais – envolver a comunidade científica, situada no raio de ação e dos intercâmbios do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural, bem como envolver a comunidade regional e sua rede de escolas públicas e privadas e, com isso, realizar um sonho antigo do sistema científico brasileiro: transferir resultados de pesquisa para a Educação Básica e suas interfaces culturais. Espera-se com esse laboratório audiovisual de crítica da cultura não só garantir as condições ao mesmo tempo para a pesquisação e a transferência de resultados, próprias a um programa de pós-graduação situado na área da linguagem e das humanidades, mas a ampliação de nossas fontes de pesquisa.
Palavras-chave: cinema, arquivos, memória, semiologia, pesquisação.

OBJETIVO GERAL

Ampliar e integrar os laboratórios de Crítica da Cultura do Campus II da UNEB, em Alagoinhas, como uma condição mais ampla, avançada, e tecnologicamente inovadora, para a pesquisa de fontes e seus arquivos digitais.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS

1 – Criar condições de acesso a fontes cinematográficas ocidentais e orientais; 2 – Criar condições para a prática do sentido a partir da leitura e interpretação de cinematográficas ocidentais e orientais; 3 – Integrar cinema digital ou laboratório áudio-visual à ilha de edição gráfica e ao centro de pesquisa avançada, documentação cultural interdisciplinar e laboratório de restauração de impressos do Prédio da Pós-Graduação em Crítica Cultural do Campus II
da UNEB, em Alagoinhas; 4 – Transferir resultados à comunidade científica, às secretarias de educação e de cultura, bem como às redes de escolas públicas em suas interfaces com a política cultural; 5 – Elevar o conceito do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural do Departamento de Educação do Campus II da UNEB, em Alagoinhas.

Projetos de pesquisação semiológica, em fase de elaboração, e que serão executados entre outubro e dezembro de 2016, citemos alguns:

Projeto Literatura no cinema e na televisão, visando a uma exibição e debate de romances adaptados para o cinema e para a televisão, cujo público alvo seja estudantes e professores da Educação Básica;

Projeto Imagens do Império, exibição e debates de filmes visando à desconstrução da retórica imperialista dos Estados Unidos, cujo público alvo seja todo(a) e qualquer cidadão, cidadã interessado(a) em repensar o lugar de protagonismo do Brasil no mundo, mas impedido pela sombra e controle dos EUA;

Projeto Potências transnacionais emergentes e seus crivos culturais, exibição e debates de filmes produzidos no âmbito dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), cujo público alvo seja todo(a) e qualquer cidadão, cidadã interessado(a) em repensar o lugar de protagonismo do Brasil no mundo, a partir de suas conexões culturais à margem da retórica golpista recentemente instalada no governo do Brasil. Nessa linha, há uma série de outros projetos, propostos por professores e estudantes filiados ao Programa de Crítica Cultural, compondo uma pauta de exibição, debate, pesquisa quase todos os dias da semana e envolvendo a comunidade científica e comunidade local.